Cidade Apagada

A instalação surgiu a partir da imaginação de uma cidade que já não existe, que está reduzida a restos; e da tentativa de um insistente habitante em relatar suas memórias sensoriais através de um texto gravado em uma placa em decomposição.

O trabalho teve origem em reflexões desenvolvidas junto ao grupo de pesquisa Arquivar, que resultou na mostra coletiva Cidade e Desaparecimento, no CCJF, com curadoria de Luiz Claudio da Costa, Leila Danziger e Malu Fatorelli.

"Apostando na escuta da cidade, Leandra Lambert constrói uma geografia sonora carregada de signos e sedimentos. Acumulando as camadas da cidade e o atrito do mundo, Cidade Apagada é um poema sonoro que acredita na descontinuidade produtiva entre os sentidos da visão e da audição." (Leila Danziger/Luiz Cláudio da Costa)

 

Breves paredes de pedra empalidecida esfarelam os cavalos do ontem. Ossos
porosos da estrutura ausente, miçangas de silício
em minúsculas chamas brancas das águas acumuladas
em interstícios de lixo inorgânico. Bela paisagem, nada parecido. Os papéis já se desfizeram há tempos, mas existem muitos materiais
a pesquisar, diversos tipos de plástico.
Serras elétricas, carros, elevadores, celulares, guindastes,
guitarras: todo seu ruído agora é o que o vento,
a chuva, o abandono e a entropia permitem a seus restos. Tento me lembrar dos sons da cidade quando era ainda acesa.
O motor do tempo age em silêncio e indiferença, sem desgaste de si mesmo. Roda que gira sem cessar, boca sem nome, olho sem fundo.
O grande mosaico do que já não é.

 

Ano: 2009-2011.  Técnica: Texto gravado com ponta seca sobre
placa enferrujada, composição sonora e vídeo projetado em loop.
Dimensões da placa: 60cm x 60cm.
Dimensões do vídeo: variáveis.
Duração do vídeo: 41’37’’.
Duração do áudio: 07’41’’

Apresentação na exposição Cidade e Desparecimento.

Local: Centro Cultural da Justiça Federal - Av. Rio Branco, 241 - Cinelândia - Rio

Abertura: 19/10/2011. Exposição: de 20/10 a 27/11, nas galerias do primeiro andar.

Texto da placa: Leandra Lambert

Fotografias 1 e 3 - Erica Modesto

Fotografia 2 - Leandra Lambert